Ana Sófia

18-10-2020

Meia Maratona - Comecei a correr em 2016. Nunca antes tinha achado um desporto interessante e parecia até de um grande sofrimento. No entanto, após o primeiro treino percebi que afinal até gostava, e desde aí nunca mais parei.

As corridas começaram a ser mais frequentes e gradualmente fui aumentando a distância, até chegar à primeira prova de 10km. Uma e outra vieram logo de seguida, até que um dia surgiu a ideia de correr uma meia maratona. "Por que não?!", pensei eu.

Comecei a treinar com mais intensidade, correndo mais vezes durante a semana e aumentando as distâncias. No entanto, como não tinha qualquer acompanhamento profissional, o excesso de treino começou a tornar-se prejudicial e as lesões apareceram... Uma dor intensa no joelho esquerdo começava logo nos primeiros km e teimava em não desaparecer. 

Mais tarde surgiu uma outra dor na zona lombar, que tornava todas as corridas em momentos dolorosos. Por momentos pensei que estava tudo acabado. No entanto, não sou de desistir e decidi então procurar ajuda profissional e encontrei o professor Cláudio Bolanho, do Performance - Treinos a sua medida.

Falámos e expliquei-lhe qual o meu grande objectivo, mas que estava a ter algumas dificuldades em atingi-lo sozinha. Desde o início que me foi desenhado um plano de treino semanal, de modo a permitir a minha evolução na corrida, assim como um plano de fortalecimento muscular.

O acompanhamento era diário e qualquer dúvida era logo esclarecida. Foram 5 meses de preparação intensa, com muita ambição e determinação! Muitas vezes surgiu a vontade de desistir, mas o seu apoio e incentivo não permitiram que acontecesse. Os treinos longos assustavam-me sempre que os via no plano, mas um a um fui superando todos, até estar a uma semana da prova, altura em que os treinos se tornaram mais leves e de apenas de manutenção!

No dia da prova, a ansiedade era enorme e a vontade de conquistar o desafio era maior ainda. Acordei cedo para que nada falhasse e estivesse a horas no local de partida. O dia estava a começar quente e previa-se uma prova dura devido ao calor.

Às 10h30 ouve-se o tiro de partida! Lá vou, com a minha música e ao meu ritmo, km após km, sempre rumo à meta. A alegria do público nas ruas era contagiante e tudo se estava a compor para ser um dia memorável. Ao km 18 muito calor e o esforço já era enorme. "Calma! Já falta pouco! Estás mesmo no final, vais acabar em grande!", pensei para mim. Retomei a corrida e foi sempre a descer até ao final. A 500 metros da meta vejo a minha família e não consigo conter as lágrimas...

"Estou mesmo prestes a concretizar um sonho... Eu consegui!". Cruzo a linha da meta e as lágrimas misturam-se com as gargalhadas e os abraços! A alegria, a sensação de conquista e superação não cabem no peito! A primeira meia maratona estava feita!

Obrigada a todos os que me apoiaram nesta aventura e um agradecimento especial ao professor Cláudio, que me ajudou a concretizar este objectivo, que inicialmente parecia uma loucura!