O desconforto com o banco da bike nas mulheres

09-10-2020

Uma das maiores reclamações de mulheres que estão começando a pedalar é o desconforto com o banco da bicicleta.

Mas este problema não aparece apenas entre as iniciantes no desporto, após pesquisas constatou-se que problemas relacionados ao banco da bicicleta são os principais tópicos de reclamação dentre as mulheres que pedalam, inclusive as profissionais.

Surgiram tantos casos de lesões causadas pelo banco das bicicletas que precisou ser criada uma força tarefa para tentar dar solução ao problema.

Pesquisas realizadas pela seleção britânica de ciclismomostraram que praticamente todas as mulheres já haviam experimentado algum tipo de problema. Algumas sofreram inchaços labiais tão grandes que precisaram passar por cirurgias, mas nem todas reportam o problema.

Por se tratar de uma área íntima, muitas mulheres se sentem envergonhadas em compartilhar e procurar ajuda sobre o assunto, embora seja necessário atendimento o quanto antes em casos deste tipo. Além do inchaço, não utilizar o banco correto pode ocasionar problemas no trato urinário, causando sensação de queimação ao urinar, e dormência.

Mas como solucionar este desconforto? Phil Burt, chefe de fisioterapia da seleção britânica de ciclismo da algumas dicas de como eliminar este problema em seu livro "Bike Fit".

1 - Encontre o banco certo.

Banco é uma escolha extremamente pessoal, o que funciona para uma ciclista pode não funcionar para a outra. A melhor forma de encontrar o modelo ideal é testando alguns modelos. Algumas marcas possuem espumas que moldam ao se sentar nelas, permitindo medir a distância entre os ísquios (os ossinhos que sentamos) e escolher o tamanho ideal de banco.

Outras marcas possuem bancos de demonstração para que possa testar. Algumas lojas já permitem fazer testes com os bancos mediante um depósito em dinheiro, podendo testar o banco ou selim por até duas semanas e comprar apenas se gostar.

Antigamente acreditava-se que mulheres precisavam de bancos mais largos que de homens pelos quadris serem mais separados. Mas um banco pode ser muito largo, podendo causar assaduras nas partes internas das coxas após longas pedaladas.

Mulheres normalmente preferem bancos anatômicos ou com uma abertura no meio. Esta abertura possui a função de aliviar a pressão nas partes íntimas, mas pode acabar ocasionando uma pressão maior nas laterais, aumentando a dor neste locais e podendo ocasionar dormência nos lábios.

Burt recomenda o banco bifurcado da Adamo, que apesar de ser concebido para os homens, foi muito utilizado pelas ciclistas olímpicas. Em seu livro, ele afirma que este banco é bem sucedido na resolução dos problemas, não apenas pela abertura, mas os dois braços a frente do banco se mexem acompanhando a pedalada.

2 - Encontre o ângulo correto para o selim

O ângulo do selim pode fazer uma enorme diferença devido ao seu profundo efeito sobre a rotação da pelve. Burt recomenda iniciar com um banco em um nível reto, paralelo ao chão, e abaixar levemente a ponta caso sinta desconforto depois de rodar por alguns quilômetros.

As pessoas que sofrem de dormência genital ao pedalar normalmente encontram um grande alívio ao abaixar a ponta do banco em alguns poucos graus (1 ou 2). A anatomia de algumas pessoas exige isto para retirar a pressão do períneo e de outros tecidos. Levantar a ponta do banco não é uma boa solução nunca.

3 - Certifique-se que sua bicicleta está bem ajustada a você

Se o incômodo existir em apenas um dos lados das partes íntimas pode ser sinal que possui uma diferença no tamanho das pernas e a pélvis se desloca para que a perna mais curta possa alcançar o pedal. Isto pode ser ajustado um calço nas sapatilhas. Este é apenas um exemplo de coisas que podem ser detectadas ao se fazer um "bike fit" e ajustar completamente a bicicleta para você.

4 - Utilize bermudas apropriadas para bicicletas

O forro apropriado é a chave para uma boa bermuda. Nem sempre a mais cara é a solução, o importante é encontrar uma espuma a qual se adapte melhor.

5 - Mantenha limpo

Infecções se reproduzem em ambientes úmidos e suados, fazendo com que a espuma de sua bermuda seja o local ideal para o desenvolvimento de bactérias. Lave as bermudas a cada passeio e invista em algum creme que reduza o atrito. Para Burt, emolientes são melhores que simples vaselinas.

6 - Pedale mais

Todos sentem desconforto ao começar a pedalar. Mas quanto mais você pedala, menos irá doer, uma vez que seus músculos e tecidos irão se acostumando.

Fonte: www.bikersriopardo.com.br